logo do site

Serviços, prédios e obras públicas de Maringá poderão ser delegados para a iniciativa privada. É o que prevê um projeto proposto pelo prefeito que cria o Programa Municipal de Parcerias Público-Privadas. O vereador Humberto Henrique (PT) se posicionou contra a proposta. Ele teme que, se for aprovada, a medida permita a privatização em massa dos serviços oferecidos à população.

Pelo projeto, as parcerias com a iniciativa privada não precisarão de aprovação da Câmara. A opinião de um conselho gestor formado em sua maioria por secretários do prefeito é que autorizará ou não a execução da parceria.

Humberto acredita que a proposta tem objetivo de ampliar os poderes do prefeito e implantar medidas sem fazer debate com os vereadores e com a população. “Hoje o prefeito precisa de autorização da Câmara Municipal, mas se este projeto for aprovado ele poderá fazer o que quiser e como quiser com os serviços públicos.”

Colocado em pauta nesta terça-feira (26), o projeto foi retirado por duas sessões.

Gelinton Batista / Assessoria de Imprensa

PL 12.863/2013




Facebook Youtube Flickr Twitter SoundCloud





ONLINE

Temos 15 visitantes e Nenhum membro online